Novas receitas

O que é um crepe?

O que é um crepe?


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Aprenda a dizer, fazer e saborear um crepe

Saiba tudo sobre essa comida deliciosa!

Um crepe (pronuncia-se “kreyp”) é uma palavra monossilábica conhecida por ser um dos pratos mais saborosos que existem. O crepe é um tipo de panqueca muito fina e cozida que pode ser usada como base para uma receita salgada ou doce. Definidos como “para cobrir ou vestir”, os crepes são tradicionalmente apreciados com cidra e envoltos em um delicioso recheio. Originárias do norte da França, são feitas despejando a massa em uma chapa quente ou frigideira e diluídas com uma espátula crepe, fazendo movimentos circulares rápidos para torná-la bem fina.

Encha seu crêpe com quase tudo que você deseja, algumas ótimas combinações incluem:

  • Banana e Nutella
  • presunto e queijo
  • Vegetais assados
  • Chocolate derretido e morangos
  • Suas geleias e frutas favoritas

Para fazer um crepe em casa experimente esta fabulosa receita de crepe. Um pouco de conhaque na massa diferencia estes crepes leves e arejados!


Crepes caseiros incríveis: tudo o que você precisa saber

Os crepes são uma panqueca fina e delicada de estilo francês, feita sem fermento. Eles diferem das panquecas normais porque não crescem ou puff quando cozidas. A massa é fácil de fazer e fica pronta em apenas alguns minutos com apenas 6 ingredientes!

Normalmente, os crepes são consumidos no café da manhã ou no brunch, mas como podem ser recheados com opções doces ou salgadas, você pode facilmente modificar o recheio para se adequar a qualquer refeição.

*** Este post pode conter links de afiliados, o que significa que podemos receber uma comissão (sem nenhum custo extra para você) se você clicar em um link e comprar algo. Somos participantes do Programa de Associados da Amazon Services LLC, um programa de publicidade de afiliados desenvolvido para fornecer um meio de ganharmos taxas vinculando à Amazon.com e sites afiliados. Clique para ver minha política de divulgação completa. ***

Ingredientes para Crepes
  • 6 ovos grandes (331g)
  • & frac34 xícara (150g) de açúcar granulado
  • 4 xícaras (970g) de leite
  • 4 xícaras (500g) de farinha multiuso
  • 1 e frac12 colher de chá (7g) de extrato de baunilha
  • Coberturas de sua escolha
Equipamento
Fazendo a massa de crepe

Bata os ovos com o açúcar até incorporar. Despeje aproximadamente & frac12 xícara (121g) de leite na tigela e bata para incorporar.

Adicione a farinha em pequenas quantidades de cada vez e bata para incorporar. Haverá caroços neste ponto, mas isso & rsquos ok.

Despeje o extrato de baunilha no leite e adicione lentamente o restante do leite à massa. Bata constantemente para quebrar grandes grumos e incorporar completamente os ingredientes úmidos.

Removendo pedaços de massa

Como os crepes são muito finos quando assados, é importante minimizar quaisquer grumos na massa. Gosto de derramar minha massa em uma peneira para remover os caroços. Use as costas de uma colher ou o batedor para empurrar os pedaços de massa pela peneira.

Deixe a massa de lado por cerca de 30 minutos antes de cozinhar os crepes. Isso dará tempo para a farinha absorver o líquido e para o glúten relaxar. Isso deixará seus crepes macios, em vez de em borracha e borrachentos.

Fabricantes de crepe

Os crepes são tradicionalmente cozinhados em um billig (originários da Bretanha, França). Este é um cooktop plano de ferro fundido sem laterais ou borda elevada. Você pode espalhar a massa facilmente nessas crepes e, como as laterais são baixas, você pode deslizar facilmente uma espátula sob os crepes.

Uma vez que é improvável que a maioria das pessoas tenha uma crepeira, a I & rsquove forneceu três alternativas que você pode usar em casa.

Alternativa 1: frigideira

Use uma frigideira de fundo grosso ou uma frigideira de ferro fundido para cozinhar crepes. Como uma frigideira tem as laterais levantadas, pegue-a e gire-a para ajudar a espalhar uniformemente a massa de crepe no fundo da frigideira. Os lados tornam um pouco mais difícil ao virar o crepe porque pode ser complicado colocar a espátula sob o crepe para virar.

Alternativa 2: grelha

Esta opção pode ser elétrica ou colocada em cima do fogão. Proporciona uma superfície de cozedura maior e completamente plana. Normalmente, ela terá bordas elevadas nas laterais, mas como a superfície é muito maior do que uma frigideira, é mais fácil manobrar uma espátula sob cada crepe. Essa opção é ótima se você quiser fazer vários crepes (ou mesmo panquecas caseiras) de uma vez.

Alternativa 3: Assar aço

Isso é muito semelhante à grelha. É um pedaço de aço para alimentos que é colocado em cima do fogão ou dentro do forno para cozinhar ou assar alimentos. Nabil e eu temos um grande aço de cozimento que ele encomendou para que possamos fazer pizza no estilo de um restaurante em nosso forno doméstico. Essa era a superfície perfeita para usarmos, já que tínhamos muito espaço para fazer os crepes. Toda a superfície era plana, o que não interferia na minha espátula deslocada. Essa opção também é ideal se você precisa fazer uma grande quantidade de crepes em um curto período de tempo.

Cozinhando os crepes

Depois de escolher a superfície de cozimento, aqueça até médio. Você pode dizer quando está pronto jogando uma pequena quantidade de água no metal. Se chiar e evaporar, está pronto. Se as gotas de água não chiarem, continue esquentando a panela. Durante o cozimento, se você notar que os crepes estão cozinhando muito rápido (por exemplo, a massa não se espalhou para as bordas da panela antes de assar, surgem buracos ou os crepes têm espessura irregular), abaixe o fogo. Dependendo da superfície de cozimento, pode ser necessário untar levemente a panela entre os crepes para que não grudem. Eu mantive uma toalha de papel perto do meu aço de cozimento com uma pequena quantidade de manteiga derretida para que eu pudesse refazer a panela quando necessário.

Despeje aproximadamente & frac14 xícara de massa na assadeira e espalhe-a para formar um círculo fino de massa. Se você estiver usando uma frigideira, o melhor método provavelmente será pegar a frigideira enquanto a inclina e gira em um formato circular para cobrir o fundo. Se você estiver usando qualquer uma das outras opções (ou seja, billig, grelha ou aço para assar), use um espalhador de crepe de madeira para fazer crepes de aproximadamente 9-10 polegadas (23-25 ​​cm) de diâmetro. Levei algumas tentativas para acertar a técnica. Assim que percebi alguns truques importantes, comecei a fazer lindos crepes todas as vezes.

Truques de espalhamento de crepe

O primeiro truque é trabalhar rapidamente. A panela está quente para que a massa cozinhe rapidamente. Se você demorar para espalhar a massa, vai acabar com um crepe com anéis (quase como o interior de uma árvore) ou um crepe grosso, que provavelmente não cozerá uniformemente e ficará pegajoso por dentro.

O segundo truque é manter uma extremidade do espalhador no meio do crepe o tempo todo. Isso manterá seu crepe em um tamanho uniforme ao redor de todo o círculo (em vez de ter bordas tortas).

O terceiro truque é usar pressão leve e uniforme ao girar o espalhador em um círculo. Não empurre NADA PARA BAIXO. Ao pousar levemente o espalhador na superfície da massa, ele empurrará a massa uniformemente, sem cavar nela. Se você notar que há algumas áreas onde a massa é um pouco grossa, apenas gire o espalhador uma segunda vez no meio. Se você notar que tiras de massa estão sendo puxadas para cima conforme você anda, é provável que esteja empurrando o espalhador para baixo.

O último truque é ignorar sua propensão para o perfeccionismo (ou talvez isso seja apenas uma dica para mim). Haverá momentos em que o crepe ficará um pouco deformado ou a massa não se espalhará exatamente como você gostaria, ou ficará muito grosso em um ponto. Não mexa nele! Como os crepes são muito finos, eles cozinham muito rapidamente. Depois de 2-3 voltas na frigideira, qualquer espalhamento adicional provavelmente bagunçará o crepe em vez de torná-lo mais bonito.

Lançando crepes

Cozinhe a massa por 1 minuto (ou até que o fundo esteja firme) e use uma espátula para virá-la para o outro lado. Cozinhe por mais 30 segundos a um minuto (ou até que o fundo esteja firme) e, em seguida, remova o crepe da panela. Coloque o crepe pronto em um prato grande e sirva imediatamente ou coloque em uma assadeira e leve ao forno quente (100 & degF / 35 & degC) até que esteja pronto para servir.

Combinações de sabores de crepe

Uma das melhores partes dos crepes é que você pode recheá-los com qualquer combinação de sabores que desejar. Torne-os doces ou salgados mudando apenas os recheios e coberturas. Se for torná-los saborosos, deixe de fora o extrato de baunilha e corte o açúcar de acordo com o seu gosto.

Abaixo estão 3 combinações de sabores que fiz usando essa receita base de crepe, mas na realidade, as opções são literalmente infinitas.

Pistache, banana e garoa de chocolate branco

Dobre o crepe ao meio e depois ao meio novamente. Cubra com pistache, rodelas de banana e um fiozinho de chocolate branco derretido para um delicioso café da manhã.

Morango e nozes

Espalhe uma fina camada de pasta de chocolate com avelã (por exemplo, Nutella) na metade do crepe e cubra a Nutella com fatias de morangos. Dobre o crepe ao meio e depois ao meio novamente. Adicione algumas flores decorativas de chantilly e divirta-se. Isso também é delicioso com um fiozinho de xarope de bordo ou purê de morango reduzido.

Coloque uma pequena quantidade de chantilly no meio do crepe e adicione uma combinação de framboesas, mirtilos e amoras. Dobre as laterais do crepe ao redor das bagas para formar um envoltório. Adicione uma porção decorativa de chantilly, mais frutas vermelhas, uma pitada de açúcar de confeiteiro e um fiozinho de xarope de bordo.

Qual é a sua combinação de recheio favorita? Deixe-me saber nos comentários abaixo!

Armazenamento de crepes não recheados

Os crepes são melhores no dia em que são assados, mas podem ser mantidos na geladeira por 1-2 dias em um recipiente hermético antes de ficarem secos e velhos.

Se quiser mantê-los por mais tempo, deixe os crepes esfriarem completamente até a temperatura ambiente, empilhe-os com uma folha de pergaminho ou papel manteiga entre cada crepe (isso evitará que grudem uns nos outros), coloque em um saco de freezer (ou embrulhe completamente a pilha em cima de um prato com filme plástico se os crepes forem muito grandes para caber em um saco de freezer) e guarde no freezer por até um mês.

Reaqueça os crepes na frigideira ou coloque-os em uma assadeira e leve ao forno 325 & degF / 160 & degC e aqueça até descongelar e aquecer. A opção de forno é útil se você precisar reaquecer mais de 1 crepe de cada vez.

Procurando por mais ideias para o café da manhã?

Você fez esta receita?

Eu adoraria saber como acabou! Por favor, deixe-me saber deixando suas idéias abaixo. Ou tire uma foto e compartilhe no Pinterest ou Instagram (@windycitybaker).


Por que amamos esta receita

Existem provavelmente milhões de receitas de crepes no mundo, mas para mim, esta é a Melhor receita de crepe do mundo por um motivo: é a receita da minha mãe. E você simplesmente não pode vencer as memórias de infância de comida!

Mas, mais do que apenas por motivos pessoais, adoro esta receita porque cria crepes extremamente leves e arejados. Esse Receita Doce de Crepe também é super fácil de fazer e muito indulgente, tornando quase impossível falhar.

Uma atividade perfeita para a preguiça de domingo à tarde, se você me perguntar!


Receitas de crepe

Prepare um lote de crepes franceses clássicos para um café da manhã ou uma sobremesa deliciosa. Estas delicadas panquecas combinam lindamente com recheios doces e salgados.

Crepes clássicos

Esta receita básica de massa para crepes e panquecas é uma base versátil para recheios doces ou salgados

Crepes Suzette

Esta receita francesa clássica é uma ótima maneira de transformar a humilde panqueca em um pudim inteligente

Crepes fáceis

Use esta mistura de crepe fácil para fazer panquecas doces ou salgadas. O prato principal e a sobremesa são suficientes para uma família de quatro pessoas, por isso é perfeito para a terça-feira gorda

Ultimate Crêpes Suzette

Prepare as melhores panquecas e crepes Suzette com as receitas de Angela Nilsen

Crepes de amêndoa com abacate e nectarina # 038

Estas panquecas simples com cobertura de frutas vão mantê-lo animado durante toda a manhã, mas não têm glúten e têm baixo teor de carboidratos

Bolo de crepe de laranja de sangue

As laranjas sanguíneas entram na estação durante os meses de inverno, mime-se com panquecas de laranja cítrica, cobertas com creme de laranja e coberto com frutas caramelizadas

Madames crepe de trigo sarraceno

Desfrute dessas panquecas de trigo sarraceno com ovos, queijo e presunto no café da manhã ou brunch. Eles são bons para o Pancake Day ou algo diferente no fim de semana


Qual é a diferença entre crepes e panquecas?

Ambos geralmente começam como massas à base de farinha enriquecidas com leite e ovos que são colocados em uma frigideira, grelha ou panela e cozidos até ficarem firmes o suficiente para rolar ou virar, mas as panquecas americanas são grossas e fofas, enquanto os crepes franceses são wafer- fino e delicado.

Uma das formas mais antigas de pão, as panquecas têm centenas de variações e usos. Eles podem ser salgados ou doces. Você pode comê-los no café da manhã, almoço ou jantar. Eles podem ser aperitivos, entradas ou sobremesas.

A versão americana também é chamada de hotcake, griddlecake ou flapjack (também há bolos de milho de milho). Na Coréia, eles são jeon, na Hungria, eles são chamados Palacsintae na Rússia, blini (de creme de leite e caviar fama), que também inclui blintzes. Judeus têm panquecas de batata chamadas latkes, e os irlandeses, caixotes.

Chefs da The Little Pancake Company, uma fabricante inglesa de misturas e coberturas para panquecas e crepes, usam as palavras panqueca e Tapioca de forma intercambiável, mas reconheça que eles são realmente muito diferentes. A principal diferença é que a massa de panqueca tem um agente de levedura, como fermento em pó ou bicarbonato de sódio, e a massa de crepe não tem. Isso significa que as panquecas são mais grossas e fofas, enquanto os crepes são finos e planos.

“Os crepes também tendem a ter um diâmetro grande em comparação com as panquecas e costumam ser enrolados ou dobrados com recheio”, de acordo com o recurso online “Tips and Flips” da The Little Pancake Company. “As panquecas, por outro lado, tendem a ter um recheio (como mirtilos) misturado à massa e cozido dentro da própria panqueca. ”

Mas se você estiver nos Estados Unidos e não no Reino Unido, deve estar bem ciente de que alguns de nós amam nossos mirtilos ou molho de mirtilo em principal da panqueca também, junto com xarope de bordo (e muitas outras coisas, de bananas a gotas de chocolate - e chantilly, ou até mesmo sorvete).

Creperias vendem muitas versões, com recheios doces e salgados - alguns são quase como um delicado burrito ou taco, com todas as opções de recheios de carne, queijo, ovo e vegetais, embora possam não ser grossos o suficiente para misturar ingredientes mais pesados direto para a massa, os crepes ainda são dignos de uma refeição completa, com certeza.

Tentando decidir qual você mais gosta? Experimente essas receitas de panquecas e crepes. (Em seguida, passe para a questão de panquecas vs waffles ...)

1. Panquecas de limão e ricota

O sabor e a sensação são celestiais quando o tempo esquenta. Bater as claras em neve separadamente em picos batidos e, em seguida, adicioná-la à massa, que inclui as gemas, torna essas panquecas arejadas. Eles são leves e brilhantes, do jeito que gostamos. Obtenha a nossa receita de Panquecas de Ricota com Limão.

2. Crêpe de Chocolate-Avelã com Banana

Embora muitas vezes polvilhada com uma simples camada de açúcar em pó, a pasta de chocolate com avelã é o recheio dos deuses para os crepes. Você pode usar Nutella comprada em loja ou caseira de qualquer maneira, bananas são uma combinação natural. Obtenha a nossa receita de crepe de chocolate com avelã.

3. Crepes de cogumelos, espinafre e parmesão

Se fazer um lote de crepes não é grande coisa, então esta receita é muito fácil e pode ser um brunch elegante, um bom almoço ou um jantar leve. Compre nossa receita de crepes de cogumelos, espinafre e parmesão.

4. Socca

Quer saborear suas panquecas ou crepes sem glúten e com baixo teor de carboidratos? Experimente esta versão de crepes de Nice, feitos com farinha de grão de bico. Obtenha a nossa receita de Socca.

5. Crepes Básicos

OK, este não é tão divertido quanto os outros, mas é a base para toda a diversão que os crepes permitem. Domine isso e você estará a caminho de possibilidades infinitas. Obtenha a nossa receita de crepes básicos.

6. Panquecas de Bolo de Cenoura

Se você quer se divertir, nós te damos diversão. Essas panquecas estão em alta nas festividades, roubando tudo o que amamos no bolo de cenoura, desde as raspas de laranja até a cobertura de cream cheese, usada aqui como calda. Chame isso de café da manhã ou sobremesa - quem se importa? Esta é uma ideia louca e legal. Obtenha nossa receita de panquecas de bolo de cenoura.

7. Panquecas Básicas

Temos dezenas de receitas de panquecas, então é muito difícil usar esta, mas você precisa aprender o básico antes de enlouquecer. Ou então a sabedoria vai. Obtenha nossa receita básica de panquecas.

8. Panquecas de farinha de amêndoa ceto

Usar farinha de amêndoa ajuda a torná-los ceto-amigáveis ​​e sem glúten. (A farinha de amêndoa também funciona para crepes sem ceto e sem glúten, embora você seja um pouco mais limitado quando se trata de recheá-los.) Obtenha a receita de panquecas de farinha de amêndoa Keto.

9. Crêpes de Trigo Sarraceno

Os crepes salgados costumam ser feitos com trigo sarraceno, que também é naturalmente sem glúten. Seu sabor mais forte combina bem com presunto, queijo e ovos. Obtenha a receita de crepes de trigo sarraceno.

10. Panquecas de aveia e trigo integral

Trocar um pouco da farinha branca por farinha de trigo integral e aveia tradicional dá a você mais fibras nesta versão. Além disso, você está usando farinha de bolo para compensar a densidade desses grãos mais pesados ​​e usando apenas um ovo e óleo em vez de manteiga. Obtenha nossa receita de Panquecas de Aveia e Trigo Integral.

Vídeo relacionado: Como fazer aquelas panquecas japonesas famosas na Internet


Cr & ecircpes fáceis

Crepes são provavelmente o nosso doce café da manhã rápido e fácil favorito. Eles vêm juntos mais rápido do que panquecas ou waffles e têm um sabor tão bom! O segredo: deixar a massa descansar. Isso dá tempo para a farinha absorver o líquido e o glúten relaxar. Em outras palavras: seus crepes ficarão extremamente macios (não em borracha).

Como faço para fazer massa de crepe?

Crie um buraco nos ingredientes secos combinados e, em seguida, acrescente os ovos e o leite. Tão simples!

A massa de crepe é igual a massa de panqueca?

Não, os ingredientes são praticamente os mesmos, mas a massa para panquecas tem um fermento como o bicarbonato de sódio ou o fermento em pó, enquanto os crepes não. Assim, as panquecas ficarão mais fofas e grossas, enquanto os crepes são finos e delicados.

A massa de crepe está escorrendo, enquanto a massa de panqueca é espessa. Não tenha medo de como sua massa de crepe ficará fina!

Como posso ter certeza de que minha massa de crepe não apresenta grumos?

A massa de crepe deve ser muito fina & mdashthere mais leite do que farinha na massa & mdasand você quer que fique sem grumos. Descobrimos que, na maioria das vezes, mexer com a mão funciona bem, mas se quiser ter certeza de que está perfeitamente fino, você pode bater a massa no liquidificador ou processador de alimentos.

Como faço uma massa de crepe mais doce?

Fácil & mdashajuste a quantidade de açúcar. Adicionamos apenas uma colher de sopa, que pode ser facilmente dobrada se você estiver fazendo crepes de sobremesa.

Com o que posso emparelhá-los?

Verdadeiramente tudo o que você ouve deseja. Mas frutas frescas ou uma colher cheia de Nutella ou manteiga de amendoim são algumas de nossas coberturas favoritas.

Fez isso? Deixe-nos saber abaixo como você gostou deles! Se você agora é viciado em crepes, não deixe de conferir este Bolo de Crepe Rainbow!


Conteúdo

Os crepes pertencem à categoria geral do grego antigo Tiganitai, do grego tíganos (τίγανος), que significa "frigideira", que, em inglês, é traduzido literalmente como Panquecas. [2] O termo francês "crêpe" deriva do latim crispa, significando com "vincos". O nome "galette" veio da palavra francesa galet ("seixo") já que as primeiras galetas foram feitas em um grande seixo aquecido no fogo.

Na França, os crepes são tradicionalmente servidos na Candelária (La Chandeleur), 2 de fevereiro. Este dia era originalmente o Dia da Bênção da Virgem Maria, mas ficou conhecido na França como "Le Jour des Crêpes" (traduzido literalmente como "O Dia dos Crêpes", e às vezes chamado coloquialmente de "Dia do Avec Crêpe", "Crêpe Nacional Dia ", ou" dia do Crêpe "), referindo-se à tradição de oferecer crepes. Na verdade, em 472 o Papa Romano Gelásio I ofereceu Crispus (mais tarde disse Crêpes) aos peregrinos franceses que visitavam Roma para celebrar o Chandeleur. [3] Além disso, acredita-se que pegar o crepe com uma frigideira depois de jogá-lo no ar com a mão direita enquanto segura uma moeda de ouro com a mão esquerda tornará essa pessoa rica por um ano. [4] [5] A circularidade e a cor dourada de um crepe lembram o sol e seus raios. Esse simbolismo também se aplica à moeda na mão da pessoa. [6]

Os crepes doces são geralmente feitos com farinha de trigo (farine de blé) Quando doces, podem ser consumidos como parte do café da manhã ou como sobremesa. Recheios comuns incluem pasta de Nutella, conservas, açúcar (granulado ou em pó), xarope de bordo, xarope de ouro, suco de limão, chantilly, pasta de frutas, creme e frutas macias fatiadas ou confiture.

Os crepes salgados são feitos com farinhas que não sejam de trigo, como o trigo sarraceno. Uma receita normal de crepe salgado inclui o uso de farinha de trigo, mas omitindo o açúcar. [7] [ citação necessária ] A massa de farinha de trigo sarraceno é isenta de glúten, o que permite que pessoas com alergia ou intolerância ao glúten comam esse tipo de crepe. Recheios salgados comuns para crepes servidos no almoço ou jantar são queijo, presunto e ovos, ratatouille, cogumelos, alcachofra (em certas regiões) e vários produtos de carne.

Os crepes também podem ser feitos em bolos de crepe adicionando os crepes simples uns sobre os outros e, dentro das duas camadas, adicionando uma camada de creme. Frutas, chocolate, biscoitos, marshmallow, etc, podem ser adicionados. A maior parte do bolo de crepe é doce e costuma ser considerado uma sobremesa. Também pode substituir o tradicional bolo de aniversário. Os bolos de crepe têm geralmente 15-30 camadas e os crepes usados ​​são muito finos e macios. [ citação necessária ]

As massas também podem consistir em outros ingredientes, como manteiga, leite, água, ovos, farinha, sal e açúcar. [8] Os recheios são comumente adicionados ao centro do crepe e servidos com as bordas parcialmente dobradas no centro. Uma variedade indiana de crepe usa uma farinha de grãos múltiplos chamada "bhajanee", ovos, requeijão e uma variedade de especiarias como ingredientes. É uma variação moderna de um prato indiano chamado Thalipeeth. [ citação necessária ]

Um bolo feito com camadas de crepes com recheio no meio é chamado “ミ ル ク レ ー プ (mille-crêpes)”, uma palavra francesa de fabricação japonesa que combina crêpes e mille-feuille. [9] Foi inventado por Emy Wada, uma pâtissier que operava as lojas Paper Moon Cake Boutiques no Japão, na década de 1980. Em 2001, ela se expandiu para a cidade de Nova York, onde forneceu bolos para as redes populares Dean & amp Deluca e Takashimaya. [10] Hoje, mille-crepes são frequentemente introduzidos como pastelaria francesa em muitas partes do mundo, apesar de sua origem japonesa, e podem até ser encontrados na França. [11] [12] [13]

Para fazer um crepe uniformemente fino, é fundamental ter uma massa sem grumos. Depois de bater a massa, deixe-a descansar por meia hora, ou durante a noite, para que as bolhas da massa desapareçam da massa. Algumas pessoas misturam a massa até obter uma consistência fina usando um liquidificador ou mixer. [14]

UMA creperia pode ser um restaurante ou barraca para viagem, servindo crepes como uma forma de fast food ou comida de rua, ou pode ser um restaurante ou café mais formal. [15]

Creperias são típicas da França, especialmente na Bretanha, no entanto, creperias podem ser encontradas em toda a França e em muitos outros países.

Como um crêpe pode ser servido como refeição principal ou sobremesa, os crêperies podem ser bastante diversos em sua seleção e podem oferecer outros produtos assados, como baguetes. Eles também podem servir café, chá, leitelho e cidra (uma bebida popular para acompanhar crepes). [16]

Crepes Mille(ja) é um bolo francês feito de várias camadas de crepe. A palavra mille significa "mil", implicando as muitas camadas de crepe. [17] Outro crêpe francês e belga padrão é o crepe suzette, um crepe com casca de laranja ligeiramente ralada e licor (geralmente Grand Marnier), que é posteriormente aceso na apresentação. [18]

As panquecas inglesas são semelhantes aos crepes de farinha de trigo e são servidas com calda dourada ou suco de limão e açúcar. As panquecas suecas, também chamadas de panquecas nórdicas, são semelhantes aos crepes franceses. Em alguns países nórdicos, os crepes são servidos com compotas ou frutas, especialmente mirtilos (ou a manteiga dessa fruta) como sobremesa com recheios saborosos variados. As variações suecas tradicionais podem ser exóticas. Além das habituais panquecas finas, chamadas pannkakor em sueco e räiskäle em finlandês que se assemelham aos crepes franceses e, muitas vezes servidas com chantilly e geléia, são tradicionalmente consumidas no almoço às quintas-feiras com sopa de ervilha. A culinária sueca (assim como a finlandesa) tem plättar / lettu, que se assemelha a minúsculas panquecas inglesas, são fritas várias de uma vez em uma panela especial. Outras lembram panquecas alemãs, mas são assadas no forno e incluem carne de porco frita na massa (fläskpannkaka). As panquecas de batata chamadas "raggmunk" contêm batata crua desfiada e podem conter outros vegetais (às vezes a massa da panqueca é omitida, produzindo rårakor).

Uma panqueca sueca especial é a panqueca de açafrão de Gotland que é feita com açafrão e arroz e assada no forno. É comum adicionar suco de limão ao açúcar para dar sabor extra. As panquecas costumam ser servidas após a sopa. Outra panqueca sueca especial é a äggakaka (bolo de ovo), também chamado Skånsk äggakaka (Bolo de ovo Scanian). [19] É quase como uma panqueca sueca comum, mas é muito mais espessa e mais difícil de fazer devido ao risco de queimá-la. É feito em uma frigideira e tem cerca de 1 + 1 ⁄ 5 a 5 cm de espessura e é servido com mirtilos e bacon. A variedade norueguesa é comumente consumida no jantar, tradicionalmente com bacon, geleia (geralmente geleia de mirtilo) ou açúcar. [ citação necessária ]

o 49er flapjack é um crepe de massa fermentada popular nos Estados Unidos, [20] recebendo seu nome devido à popularidade desse estilo de panqueca durante a corrida do ouro na Califórnia. Por ser semelhante a uma panqueca sueca, o 49er às vezes é servido com molho de mirtilo, embora na maioria das vezes seja enrolado com manteiga e açúcar de confeiteiro ou servido aberto e coberto com xarope de bordo.

Os crepes de cereja Kijafa também são comuns nos Estados Unidos e são feitos com uma base de crepe tradicional, mas recheados com cerejas cozidas em um molho de vinho Kijafa. [21]

Crepe dentela é um biscoito crocante feito com uma fina camada de crepe dobrado em forma de charuto e depois cozido. Geralmente é apreciado com uma bebida quente durante o goûter, na França. [22]

Em norueguês, crepes são chamados Pannekake, na maioria das regiões alemãs Crepes (referindo-se a um crêpe largo e plano, ao contrário do nativo menor e mais espesso Pfannkuchen panquecas). Em sueco, um crêpe é chamado Pannkaka nas regiões do sul enquanto é chamado plättar no norte, em dinamarquês, pandekager ("panquecas"), em islandês é chamado Ponnukaka, em finlandês um crêpe é chamado de ohukainen ou Lettu ou Räiskäle, em grego é krepa (Κρέπα), em holandês é um Pannenkoek ou flensje, e em Afrikaans a Pannekoek, que geralmente é servido com canela e açúcar. Nas regiões espanholas da Galiza e Astúrias, são tradicionalmente servidos nos carnavais. Na Galiza, eles são chamados filloas, e também pode ser feito com sangue de porco em vez de leite. Nas Astúrias, são chamados Fayueles ou Frixuelose na Turquia, akıtma.

Em áreas da Europa central, anteriormente pertencentes ao império austro-húngaro, existe uma fina panqueca comparável a um crepe que em austro-bávaro é chamado Palatschinken Em Hungaro: Palacsinta e em búlgaro, macedônio, tcheco, servo-croata e esloveno: Palačinka em eslovaco: Palacinka. Nos países dos Balcãs, Palačinka ou pallaçinka pode ser comido com geleia de frutas, queijo requeijão, açúcar, mel ou o creme de chocolate com avelã Nutella, embora também haja uma variante empanada que é principalmente recheada com carne. Os restaurantes especializados em palačinci são chamados de "Palačinkara" na região. Na culinária judaica Ashkenazi, há um prato semelhante conhecido como blintz. o Dicionário de Inglês Oxford deriva as palavras alemãs e eslavas dos húngaros Palacsinta, que deriva do romeno plăcintă, que por sua vez vem do latim clássico placenta ("pequeno bolo achatado"), embora o romeno plăcintă é mais parecido com uma torta, e os crepes são na verdade chamados clătită.

Durante a celebração russa da Maslenitsa (Semana da Manteiga Russa), um dos alimentos mais populares são os blini, ou crepes. Por serem feitos de manteiga, ovos e leite, os crepes podem ser consumidos durante a celebração pela Igreja Ortodoxa. A farinha branca pode ser substituída por farinha de trigo sarraceno e o leite pode ser trocado por kefir e os óleos podem ser adicionados ou substituídos. Os blini são servidos com um pedaço de manteiga e cobertos com caviar, queijo, carne, batatas, cogumelos, mel, geleia de frutos silvestres ou, muitas vezes, um bocado de creme de leite. O prato deve representar o sol, já que o feriado é no início da primavera. [23]

Além de creperias e franquias de crepes, alguns fabricantes de crepes utilizam equipamentos modernos para produzir crepes a granel.

Os nomes dos crepes finos em outras partes da Europa são:

    : pallaçinka : Frixuelo : Krampouezh : палачинка: Krampoeth : Palačinka : Pannenkoek : pannkook, ülepannikook : Pannukaka : ohukainen, lätty, lettu ou räiskäle : filloas : Crepe, Áustria: Palatschinke : κρέπα (Krépa) : Palacsinta : Ponnukaka : crespella, crespe : құймақ (quymaq) : Pankūka : lietiniai blynai : палачинка: Naleśniki : Tapioca : clătită : блины (bliny) : Palačinka, палачинка: Palacinka : Palačinka : crepes : krep, akıtma : млинці, налисники (mlyntsi, nalysnyky) : Cramwyth

No sul da Índia, um crêpe feito de massa de arroz fermentado é chamado de dosa, que geralmente tem recheios saborosos. No oeste da Índia, um crepe feito de farinha de grama é chamado de "Pudlaa" ou "Poodla", com a massa consistindo de vegetais e especiarias. Outra variedade é chamada de "patíbola" e tem sabor doce devido ao leite, açúcar mascavo ou açúcar. A injera da culinária etíope / eritreia / somali / iemenita é freqüentemente descrita como um crepe espesso. Na Somália, Malawaḥ (Somali: Malawax) é muito semelhante a um crepe. É comido principalmente no café da manhã.

Os crepes também são populares no Japão e na Malásia, com variedades doces e salgadas vendidas em muitas barracas pequenas, geralmente chamadas de creperias. Na Argentina e no Uruguai, eles são chamados panquecas e costumam ser comidos com doce de leite. Vários outros alimentos franceses, como crepes, suflês e quiche, aos poucos chegaram aos estabelecimentos de cozinha norte-americanos. [24] Normalmente, essas franquias seguem o método tradicional francês de fazer crepes, mas também deram sua própria guinada no crepe com novos tipos, como hambúrguer e crepe de pizza.

No México, os crepes são conhecidos como crepas, e foram introduzidos durante o século 19 pelos franceses [25] [26] e são normalmente servidos como uma sobremesa doce quando recheados com cajeta (semelhante ao doce de leite), ou como um prato saboroso quando recheado com Huitlacoche (ferrugem do milho), que é considerada uma iguaria.

Nas Filipinas, uma receita de crepe nativa é o daral que é feito de arroz glutinoso moído e massa de leite de coco (Galapong) É enrolado em um cilindro e preenchido com tiras de carne de coco adoçadas (dica). [27]


O crepe perfeito

Sua superfície é o amarelo-canário mais macio, com covinhas uniformes em ouro claro. Suas bordas são tão cheias de babados quanto velhas rendas francesas. É tão delicado que você mal consegue pegá-lo. Este é o crepe perfeito.

Você pode argumentar que o crepe perfeito é sempre o primeiro do lote. Aquele que gruda um pouco desmorona quando você tenta girá-lo e é mais grosso do que você gostaria. Wolfed hot and hissing from the pan, squirted with lemon and a thick layer of sugar - this is the pancake that pleases the mouth if not the eye. Hot and slightly doughy, tart with lemon and gritty with slightly too much sugar, this is the cook's perk, to be scoffed in secret.

On the other hand, the perfect crepe, or pancake if you prefer, is probably one that you make when you are in your stride, having got into something of a rhythm. If your batter is thin enough and you have a good pan, it won't take long. But the consistency of the batter is crucial. Too thin and your crepes will have no substance. Too thick and everyone will laugh at your attempts (though secretly they will like them even more so).

Pancakes are too good for a once-a-year mega-session on Shrove Tuesday. Which is why I resolutely wait until after the annual batterfest to make mine. I feel much the same way about plum pudding, too.

Lightness is crucial. Some cooks swear by adding beer or mineral water to the batter here in place of some of the milk. The mineral water isn't a bad idea (the beer can often give an unwanted yeasty note), but I am not convinced it is really needed. What is more important is that the cooking is done quickly, so that the pancake remains moist. Cooked too slowly, they tend to dry out. Another cause of thin, dry results is using a batter that is too thin. No matter what the recipe says, you should adjust the consistency of your batter to one resembling double cream.

You can get fancy with all manner of stuffings and sauces. French creperies have everything from chocolate sauce to apple purée on their menus. Moreish though these fillings can be, they run pretty close to gilding the lily. The only one really worth bothering with is crêpe suzette. I know it smacks of 60s flash-restaurant cooking, but this really is one of the great desserts of all time. Light crepes in a sticky butter and citrus sauce. Be snotty about it if you want, but frankly it's your loss. I reckon it's a charming way to end a meal.

But good as they are, I can't help thinking the perfect crepe is the one you eat at the cooker, scattered with sugar and patchily wet with lemon juice, eaten from your fingers while you calmly cook the next.

Ideally, a flat, iron pan with just a shallow rise at the edges to keep the batter in place. If you are buying a new one, look for one which is heavy in the hand, with a solid base that won't warp in the heat. Although the pancake will cook quickly, you want the pan to heat up slowly and retain that heat evenly throughout the session.

Getting the pan hot

Get the pan hot slowly, over a low to moderate heat. The only way to check whether it is hot enough is by having a go at making a pancake. It should be hot enough that the batter colours in less than a minute, but not so hot that the batter sets before you have time to let it run over the entire pan.

You don't have to let the batter rest before you use it, but after much experimenting I do think it best to set it aside for half an hour. The science behind this is simply that the rest period gives the protein in the batter time to relax and the starch time to expand.

The ingredients

Organic eggs from free-range hens have deeper-yellow yolks, so a crepe made with them will have a better colour. The flour should be plain, the milk can be skimmed or full cream - it doesn't make a fat lot of difference either way. Salt - the tiniest pinch, really - does make a difference. And what is more, I put it in whether it is going to be used for sweet or savoury.

Don't. At least not the pan itself. Simply wipe it with kitchen roll to remove any traces of butter. Once the surface becomes well seasoned and virtually non-stick with age, you can give it the occasional wash in hot soapy water. It is essential to dry it thoroughly.

Storing your crepes

I can't imagine how anyone could resist a hot pancake straight from the pan, but if you want to make several in advance to stuff and roll up later, then you will need to take care. Occasionally even the best-made pancakes can stick together. Keep them separate by putting a small square of greaseproof or bakewell paper in the centre of each crepe. Even though it doesn't cover the whole surface, it will stop them from sticking. I have been told you can freeze them, but it is not the sort of thing I do.

The basic crepe

50g butter, plus more for cooking
100g de farinha simples
1 ovo grande
1 large egg yolk
350ml milk

Melt most of the butter in a small pan and leave it to cool slightly. Sift the flour into a large mixing bowl with a good pinch of salt. Scoop a well in the centre of the flour, then drop in the egg and the egg yolk. You can beat them lightly first, but I'm not sure it makes much difference. Pour in the milk, whisking gently as you go, then whisk in the melted butter. Set the batter aside for about half an hour.

Melt some butter for frying. Heat an 18-20cm crepe pan and brush it with a little melted butter. Stir the batter - it should be the thickness of double cream - and pour 50-60ml into the pan. Working quickly, tilt the pan so that the batter runs all over the surface, making a neatish round. The base should be covered in batter, but not quite thin enough to see through.

Let the crepe cook for a minute or so until the underside is golden in patches and comes easily away from the pan. Lift one edge up with a palette knife and flip it gently over. The base should be cooked in 1 minute, maybe less - but it will only cook in patches, not as evenly as the first side. Tip it carefully on to a plate. Brush the pan with a little more melted butter and continue until you have used all the batter.

· For sweet pancakes, you can add 1 tbsp of caster sugar to the mixture and 2 tbsp of brandy. This will give a sweet, richer finish and is especially good for those who like their pancakes with cream or ice cream.

Orange and lemon pancakes

Having said how much I like plain pancakes, I do stuff them from time to time. I continue the citrus theme here because it works better than anything else I have tried. Yes, this dish is rich, but it is meant as an occasional dessert. It might be best following grilled fish or something relatively light. This is a bit of an assembly job - the batter, the pancakes, the filling, the sauce - but is deeply satisfying to make. Rende 4 porções.

12 pancakes (see above)

325g lemon curd
100g thick, natural yogurt
200ml crème fraîche
1 level tsp lemon zest

8 level tbsps orange or lemon marmalade
juice and finely shredded zest of 1 orange
2 level tbsps golden caster sugar
2 tbsps Cointreau

Warm the oven to 200 C/gas mark 6. Make the filling by stirring the ingredients lightly together, then cover tightly with clingfilm and chill in the fridge.

Melt the marmalade in a small pan over a moderate heat. Stir in the orange juice, zest, caster sugar and Cointreau. Bring the mixture to the boil then turn down the heat and simmer gently for 3 minutes. Spread the pancakes with the filling, fold them into quarters, and lay them in an ovenproof dish. Pour the hot sauce over the stuffed pancakes and reheat for 15 minutes.


Resumo da receita

  • 1 cup unbleached all-purpose flour
  • 1 colher de sopa de açúcar granulado
  • 1/4 colher de chá de sal kosher
  • 1 1/2 cups whole milk, room temperature
  • 4 ovos grandes, temperatura ambiente
  • 3 tablespoons unsalted butter, melted, plus more for brushing

In a blender, puree flour, sugar, salt, milk, eggs, and butter until smooth, about 30 seconds. Refrigerate for 30 minutes or up to 1 day stir for a few seconds before using.

Heat an 8-inch nonstick skillet over medium. Lightly coat with butter. Quickly pour 1/4 cup batter into center of skillet, tilting and swirling pan until batter evenly coats bottom. Cook until crepe is golden in places on bottom and edges begin to lift from pan, 1 to 1 1/2 minutes. Lift one edge of crepe with an offset spatula, then use your fingers to gently flip crepe. Cook on second side until just set and golden in places on bottom, about 45 seconds. Slide crepe onto a paper towel-lined plate.

Repeat with remaining batter, coating pan with more butter as needed, and stacking crepes directly on top of one another. Let cool to room temperature before using, wrapping in plastic wrap and refrigerating up to 5 days, or freezing up to 1 month.


Crispy Crepe Recipe with Savory Southwest Fillings

I love this Southwest twist on classic French crepes. Large crepes, cooked until crispy, folded then, filled with Southwest Chipotle Raspberry Grilled Chicken. Roll them into a cone for a great lunch on the go.

I know what you’re thinking, “Crepe recipes? On a Southwest food blog?” That’s what I thought. Until I tasted fajita steak and chipotle chicken wrapped up in a crispy crepe, that is.

We found a great little restaurant in Irvine, California last month called the Crepe Maker. The menu is built around a basic crepe recipe filled with just about anything you can imagine. Savory, sweet, Southwest, Italian, they have it all. My husband was skeptical, to say the least. “Crepes aren’t really food. Are they?”

These crepes certainly are! I have never had a crepe like this. The crepes I have eaten are usually small and soft… delicate little things. The crepes at Crepe Maker are large and crispy! Think pizza sized. They are folded in half and rolled into a cone shape in order to hold such hearty ingredients as fajita steak, marinated chicken and even Tex-Mex combos with corn and black beans. My favorite crepe turned out to be the one I tried on a whim. It has marinated chicken, melted cheddar cheese, tomatoes, spinach, walnuts and… wait for it… raspberry jam! It was delicious! The raspberry jam added tartness and just a little sweet to the dish. The jam melted slightly in the warm crepe and spread itself around on the spinach greens. I’ve been craving the crepes ever since we returned home.

The cooks at the Crepe Maker shared their tips for making the perfect crepe. So, get your filling and your crepe batter ready and cook along.

1. Consistency. The batter should be a thin pancake like batter so that it will spread evenly but, it should still have body and not be too runny.

2. The biggest tip is to spread the crepe batter evenly so that it will brown evenly and crisp up without patches of uncooked batter. A crepe maker machine is used but, the cooks said they make crepes at home in a regular saute pan and they turn out just as well. If you don’t have one of these “spreaders,” just roll the batter around the pan and pour off the excess before the crepes brown.

3. Use an “off set” spatula that is long enough to fit under the entire crepe so the crepe can be flipped without tearing.

4. Make sure that the crepe browns evenly on both sides so that it will get crispy and be strong enough to hold the fillings.

5. Fold the crepe in half while still in the pan so that your warm ingredients will stay warm and cheese will melt to the crepe.

6. Work quickly when adding the fillings so that the crepe will not over cook or dry out.

7. Roll the crepe into a cone shape around the filling while the crepe is warm and can still be shaped without cracking.

8. Don’t forget to make extra crepes to fill with carmel and fresh fruit for a low-fat dessert.

Here is a good basic crepe recipe to experiment with. You can always add things like chives or a tiny bit of chili powder to the batter.



Comentários:

  1. Tojora

    Eu acho que você não está certo. Escreva para mim em PM, nós lidaremos com isso.

  2. Mavrick

    Eu penso que eles estão errados.Escreva para mim em PM, ele fala com você.

  3. Dishura

    Eu compartilho sua opinião plenamente. Há algo sobre isso, e é uma ótima ideia. Estou pronto para apoiá -lo.

  4. Durand

    Muito a informação útil

  5. Eliott

    Aconselho você a visitar o site, no qual há muitos artigos sobre esse assunto.



Escreve uma mensagem